| 0 comentários ]

http://www.nuncaexperimenteocrack.com.br/campanha/mobiliario.jpg
Crack é uma droga feita a partir da mistura de cocaínabicarbonato de sódio com geralmente fumada. É uma forma impura de cocaína e não um sub-produto. O nome deriva do verbo "to crack", que, em inglês, significa quebrar, devido aos pequenos estalidos produzidos pelos cristais (as pedras) ao serem queimados, como se quebrassem.
Chega ao sistema nervoso central em dez segundos, devido ao fato de a área de absorção pulmonar ser grande e seu efeito dura de 3 a 10 minutos, com efeito de euforia mais forte do que o da cocaína, após o que produz muita depressão, o que leva o usuário a usar novamente para compensar o mal-estar, provocando intensa dependência. Não raro, o usuário tem alucinações, paranóia (ilusões de perseguição).
Em relação ao seu preço, é uma droga mais barata que a cocaína.
O uso de cocaína por via intravenosa foi quase extinto no Brasil, pois foi substituído pelo crack, que provoca efeito semelhante, sendo tão potente quanto a cocaína injetada. A forma de uso do crack também favoreceu sua disseminação, já que não necessita de seringa — basta um cachimbo, na maioria das vezes improvisado, como uma lata de alumínio furada, por exemplo.

Veja o vídeo abaixo de Décio de Castro Alves - Coordenador da CAPS de São Bernardo do Campo.

Quer saber mais sobre o crack? Visite o site www.nuncaexperimenteocrack.com.br/ 
Mais fica a dica. NÃO EXPERIMENTE O CRACK! Não vale a pena. Existem coisas melhores para você usar!
Parte do Conteúdo do Wikipédia

0 comentários

Postar um comentário

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Nunca experimente o crack

http://www.nuncaexperimenteocrack.com.br/campanha/mobiliario.jpg
Crack é uma droga feita a partir da mistura de cocaínabicarbonato de sódio com geralmente fumada. É uma forma impura de cocaína e não um sub-produto. O nome deriva do verbo "to crack", que, em inglês, significa quebrar, devido aos pequenos estalidos produzidos pelos cristais (as pedras) ao serem queimados, como se quebrassem.
Chega ao sistema nervoso central em dez segundos, devido ao fato de a área de absorção pulmonar ser grande e seu efeito dura de 3 a 10 minutos, com efeito de euforia mais forte do que o da cocaína, após o que produz muita depressão, o que leva o usuário a usar novamente para compensar o mal-estar, provocando intensa dependência. Não raro, o usuário tem alucinações, paranóia (ilusões de perseguição).
Em relação ao seu preço, é uma droga mais barata que a cocaína.
O uso de cocaína por via intravenosa foi quase extinto no Brasil, pois foi substituído pelo crack, que provoca efeito semelhante, sendo tão potente quanto a cocaína injetada. A forma de uso do crack também favoreceu sua disseminação, já que não necessita de seringa — basta um cachimbo, na maioria das vezes improvisado, como uma lata de alumínio furada, por exemplo.

Veja o vídeo abaixo de Décio de Castro Alves - Coordenador da CAPS de São Bernardo do Campo.

Quer saber mais sobre o crack? Visite o site www.nuncaexperimenteocrack.com.br/ 
Mais fica a dica. NÃO EXPERIMENTE O CRACK! Não vale a pena. Existem coisas melhores para você usar!
Parte do Conteúdo do Wikipédia

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário